Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Eliminadas do ‘BBB21’ passam por ‘maratona estética’ na madrugada: entenda a ‘Operação resgate’

Cabelo, ok. Sobrancelha, ok. Maquiagem, ok. A unha também está ok. E a rotina não é para “brotar no bailão”, como dizia a música. Mas faz parte de uma maratona de tratamentos estéticos que os participantes do “Big Brother Brasil 21” têm feito na madrugada em que são eliminados para chegarem impecáveis na Ana Maria Braga na manhã seguinte. E isso não faz parte de nenhum pacote da Rede Globo.

— Os participantes saíam da casa e não tinham nenhum preparo para os programas do dia seguinte. Com minha equipe, pensamos em oferecer um tratamento completo de cuidados especiais, além de serviço de styling. Vejo o meu trabalho como um acolhimento. É dar um carinho para eles que estão nascendo de novo. Entrei em contato com a equipe de todos os confinados. Vamos cuidar do Fiuk, da Camilla e estamos negociando com o time de Juliette. O time de Gilberto, infelizmente, não retornou os nossos contatos — diz Natália Martins, empresária, de 32 anos, que fundou há cinco a Natália Beauty, que atendeu Sarah, Thaís, Viih Tube e Pocah.

Entre os tratamentos, as celebridades fazem alinhamento de sobrancelha, pigmentação, depilação facial e ganham uma técnica de hidratação labial com ácio hialurônico.

— A gente ameniza aquelas ruguinhas nos lábios. É um procedimento com nanoagulhas para recuperar a mucosa. Também coloco uma corzinha, que devolve a vitalidade. O efeito dura em média oito meses. Mas isso não é o mesmo que preenchimento, “colocar boca” — explica.

Os ex-confinados chegam no hotel por volta das 3h30 da manhã e são liberados às 7h. Para realizar os mesmos procedimentos na vida real na clínica, a “operação resgate”, como ficou conhecida na web, é levado mais tempo.

— Nunca tinha trabalhado assim na madrugada. É bem desafiador. E durante o tratamento, somos imparciais, evitamos fazer julgamentos sobre a participação no reality. Mas as famílias, que acompanham o momento, acabam levando mais informações. Todo mundo fala para se preparar para a Ana Maria Braga, que “bate” mais nas entrevistas (risos).

Por ficar sediada em São Paulo, Natália viajava para o Rio de Janeiro com a equipe na noite anterior ao paredão em aviões comerciais. Passou a acompanhar enquetes, como a do EXTRA, para prever quem seria seu cliente da vez. Na reta final do programa, com várias eliminações próximas, a paulista decidiu fretar um jatinho para levar uma equipe maior.

— E toda a equipe faz exames para detectar a Covid-19 antes de viajar e levo também testes PCR para serem feitos no hotel. Somos preocupados com a segurança.

E sabe quanto custa todos esses tratamentos para os ex-BBBs? Nada.

— Vi como uma estratégia de negócio. Porque ganho muito com a visibilidade. Meu engajamento nas redes triplicou. A agenda da minha equipe já está fechada pelos próximos três meses Já a minha, não tenho espaço até 2022. Além disso, oferecemos cursos, temos uma linha de produtos próprios e sei que estou tendo retorno assim.